opiniãotime to think about

Até quando?

Da Rita à Maria, 
Foram 30 da noite para o dia.
Este número anormal,
O que estamos a fazer de mal, Portugal? 
O ano vai a mais de meio, 
Mas o cenário é muito feio. 
Somos todas por uma, 
Para que não aconteça com mais nenhuma. 
As mulheres estão a morrer à porrada, 
Será esta era tão pouco civilizada? 
Nunca nos vamos calar, 
Até que este mal seja preciso travar. 
No mundo, não somos 137 por dia, somos muitas mais, 
Por cada mulher derrubada, 
nenhuma vive indiferente nunca mais. 
Por cada cara pisada, uma alma abraçada. 
Uma lágrima caída, por cada vida perdida. 
Não podemos só lamentar, é preciso atuar. 
Façam-se ouvir, temos que nos unir! 
De quem partiu resta a saudade, 
Mas precisamos da verdade:

ATÉ QUANDO?